quarta-feira, janeiro 30, 2008

Colombina...seja minha menina.

Quando falamos de carnaval, eu diria que sou uma ótima foliã: fico em casa escondida, com vontade de sair, mas nunca saio. Apesar de não ter sido seguida a risca nos meus quase 20 carnavais, essa é a tradição que mais se repete.
Sempre ouvi as histórias dos amores que minhas amigas arranjavam no carnaval, mas nos tempos de BBB e bluethooth, as histórias de amor duram apenas mais que algumas horas...
Claro, existem aquelas exceções bacanas, cujos dias de carnaval correspondem apenas ao ínicio de histórias sem fim *suspiro*. Nunca foi o meu caso.
A única vez que me recordo de ter saído para uma baladinha no carnaval, lembro que beijei um menino por pouco mais que uma hora e mesmo assim, foi um saco.
É preciso de sorte para arranjar alguém que você goste e que fique com você até depois da quarta-feira de cinzas, e mais sorte ainda para que ele esteja sóbrio e se lembre de como tudo começou para contar depois.
Como eu não faço parte das pessoas contempladas pela vida com exceções, sorte e coisas do tipo, eu prefiro ficar no time das pessoas que mandam você curtir como achar melhor e não se encher de esperanças de que o amor da sua vida estará vestido de Pierrot, pulando logo ao seu lado.
Se tiver mesmo um Pierrot pulando ao seu lado e ele for gatinho, dê seu telefone para ele, sem grandes expectativas, ou convide-o para conhecer suas outras fantasias... (666)
Se vai ter um depois e uma história, é melhor esperar para ver.
Mas não deixe de bagunçar o quanto for necessário para que o Carnaval entre para a SUA história, só por que o garoto não ligou, ou por que o viu beijando outra.
Você ainda tem o ano todo pela frente, afinal, ele só começa de verdade depois do carnaval.
.
.
.
Ps: Vamos mandar um beijo para a Abelha Rainha Nath Duprat e sua defesa de tese! \o/
Ps²: Minha prima foi embora pra Nova Zelândia. Mas isso é um outro post. Aii saudade.

9 palpites bem-vindos!:

Leila disse...

A tirada das outras fantasias foi fantástica! :D haha
E eu sou mais ficar em casa dormindo, ainda mais com a chuva toda que assola SC ¬¬
Fé e força pequena gafanhota!
:**

Anna Clara disse...

Lembrei de uma história minha com seu post. Pois é, ele estava bêbado e no outro dia veio e disse: 'Oi, por acaso a gente ficou?'

Adorei a tirada das fantasias. Eu vou usar. Se bem que com a chuva que tá aqui em MG vai ser muito difícil me tirar de casa.

Ótimo post e bola pra frente!

Priii! disse...

ahh seriu mesmo antis de noivar eu
sonhava en sempre achar alguem na balada ai eu desistir e nunca mais fui pra balada que nao se siga em carnaval pq nao gosto mais quem curte melhor que se aproveiteee bastante beije na boca e nao espere tanto apenas curta

naty disse...

acho que amor de carnaval só dava pra dar certo mesmo em 1950, quando era tudo muto recatado, as menininhas iam pros seus bailes de carnaval e os meninos respeitavam. Hoje em dia é praticamente impossivel achar um amor no carnaval;

Gil Grunwald disse...

eu realmente amei teu texto!
sério..criativo, fofo!

e esta de outras fantasias hein? faz totalmente juz ao seu pequeno apelido. hahahahaha

e párabens pra nathy! /o

Ana Martins disse...

Olá.... vi seu blog na revista capricho e vim conferir.... interessante sua visão sobre o carnaval, não é extamente a mesma que a minha, mas tenho que confessar que a sua tem muita verdade!!!
Bjos
=)

|Thamires disse...

cada um com sua folia!
carpe diem!

uh, Nova zelândia? adoooro!
sinônimo de aventura!
;*

manusinha, rs disse...

oie, ameeei seu blog (: sou nova no blospot e tals, entao nao sei mecher em nada ¬¬ como qe tu botou o template ? *-* bjks :*

Dyh disse...

hããm.
gostei bastante do bloog ;D
vi na Capricho tambéém, e resolvi daaar aquela passadinhá.

Bejão ;*