terça-feira, dezembro 12, 2006

O que importa...

O que importa não é o que você tem na vida, mas QUEM você tem na vida

A primeira coisa que eu lembro quando penso nele é, sem dúvida, o sorriso.
A segunda é como eu sou feliz por tê-lo na minha vida.
Ele é uma pessoa tão iluminada, tão cativante, tão apaixonante, que é dificil ficar indiferente a ele.
No meu caso, foi impossível.
Antes de conhecê-lo eu já torcia pelo tartarugo. Agora, que conheço mesmo, acho apenas que ele merece ser a pessoa mais feliz do mundo. Só isso só.


Hoje é dia de agradecer aos céus e aos pais dele. Hoje é aniversário daquele que entrou na minha vida como quem não quer nada, mas que ganhou um espaço absurdo dentro de mim e na minha vida. É aniversário daquele meninno malvado do primeiro dia, do primeiro show do Teatro.
Eu não sei por que, mas foi tudo assim. Uma coisa intensa e, sem dúvida, engraçada. Rir com o Hétori é o que mais vale à pena... Aquele sorriso, aah aquele sorriso...


Faz a gente achar que o mundo não está perdido, que tudo vai dar certo no final. Que a vida valhe mesmo à pena. E se tiver ele, não é que a vida valhe mesmo? Fica tudo 12 vezes mais gostoso, mais engraçado, mais feliz e mais completo!


Que ele realize todos os sonhos que ele tiver.

Hétori, aprenda que não existem limites para os nossos sonhos, e que tudo que você quiser nessa vida, você pode fazer acontecer. Depende de você. E do jeito que você é, eu sei que você vai conseguir muita coisa. Como a boa mãe Diná que eu sou, eu prevejo que você vai chegar longe!


Quero que você tenha certezas nessa vida. E poucas dúvidas. Quando tiver dúvidas, me procure, ligue, grite, esperneie, chore... faça tudo o que quiser. Eu juro que eu estarei grudada em você no primeiro grito e farei sempre mais do que o impossível pra te fazer sentir melhor. Se pedir sorrindo então...
Se estiver sorrindo e com cara de vergonha.. eu caso com você de olhos fechados. Por você o Everest saí do lugar. Se não por vontade própria.. vai nas porradas e bicudas que eu vou dar nele mesmo.


Quanto às certezas, que a mais forte delas seja a de que você pode contar sempre comigo. A de que você é muito amado e de que você pode TUDO.
Você vai ser um engenheiraço do caramba, apesar da faculdade meia boca. Vai ser meu preto eternamente.Tenha sempre, sempre, sempre, a certeza de que eu te amo. Na vida passada, nessa e em todas as outras. Te juro. E te juro meu amor eteeerno.
Você é uma coisa ótima que aconteceu na minha vida nesse ano. No dia 31, CERTEZA que eu vou agradecer demais por você. Mais até do que já agradeço todos os dias. Presente de natal adiantado do papai noel. Presentão. Com simbolo de adição na cara, ou sem.

Feliz aniversário, de novo. Não sou a primeira.. but no problem.

Te amo, sua bruuuuxa-jornalista-nêega.
Diandra


segunda-feira, dezembro 04, 2006

Floresta Azul

Ela vendia pedaços do céu, eu árvores imaginárias com milhões de formigas.
Ela era engraçada o tempo todo, eu vivia tentando ser.
Ela era disciplinada e super engajada, eu? Empurrava tudo com a barriga e sonhava.
Ela tinha planos deliciosos que me faziam viajar. Eu embarcava de carona nos sonhos dela e esperava que algumas coisas acontecessem.

A gente se conheceu na quinta série. Sabe-se lá como. Mas a gente tinha a 'Quarta-feira Internacional da Fofoca'. Ao final da sétima série, fui embora do colégio para nunca mais. Ela estava brava comigo; ao que parece, eu gostava do mesmo menino cabeçudo que ela.
Anos sem se falar, ela as vezes aparecia na minha nova escola e, de birra, não trocava palavra comigo. Eu nem sabia que ela estava brava.

No primeiro semestre da faculdade, surpresa. Lá estava ela! Lá estava eu. De volta ao mesmo cenário do tal 'nunca mais'. Diferentes em tudo. Iguais em muitas coisas. Novamente, não sei como... amigas de novo. De presente, uma segunda chance. Unidas pelas nossas diferenças tão iguais. Juntas de um jeito que só podia. Vendendo pedaços do celeste e árvores de mentirinha.