sexta-feira, dezembro 28, 2007

Jared, o gringo e otras coisitas mas

O host brother da época do intercâmbio da minha best está aqui no Brasil pela segunda vez, em dois anos. Graças a isso tenho saído quase todas as noites para passeios alternativos, ou não.


Passeio Alternativo Um:

Passeamos pela Paulista de noite, toda iluminada e cheia de coisas natalinas. Um MUST.
Depois disso, fomos comer um BLACK DOG esperto, maior que meu braço. Saímos de lá e fomos num lugar MUITO alternativo.
Logo na fila pra entrar na pseudo-balada já era perceptível o estilo diferente dos freqüentadores. Ao chegarmos na recepção fomos atendidos por pessoas usando batas, calças molinhas e soltas, dreads nos cabelos, homens cabeludos e mulheres carecas. Uma pequena inversão de papéis por ali. Um cheiro de incenso invadiu meu nariz e era tudo meio... diferente!
Um tapetinho de palha por todo o chão, a luz era baixa, a música não era nada parecido com o que toca nas rádios comerciais, ou em nenhuma outra rádio.

A mocinha com a faixa na cabeça, prendendo os dreads pediu nossos nomes, nossos signos e nossos sapatos. Sim, ficamos descalços e o gringo meio desesperado por isso.

Seguimos por um corredor, um olhando para a cara do outro e então descobrimos que o lugar era tomado por camas, almofadas, sofás, pufes... E que ali, nós éramos os estranhos e invasores.

Quem disse que calça jeans e balada combinam jamais tinha ido ali.

Éramos seis.

Mentira, éramos cinco e todos de calça jeans. E fomos tãaaao encarados que meu deus do cééééu! Tentávamos ficar em uma cama, mas sempre que nos aproximávamos as pessoas alternativas se juntavam em bolo, entravam na nossa frente, impediam nossa passagem e algumas se jogavam no lugar primeiro. Tipo um boicote, mesmo!

Sentamos em um sofá, de frente para uma cama gigante. Um tempo depois, vi que as pessoas estavam saindo e me joguei na cama aliviada. Deitada ali, talvez não fosse tão encarada. Ficamos os cinco ali deitados na cama, conversando, tirando fotos e sendo etês. Mesmo assim me vi sendo encarada demais, mas acostumei. Algumas pessoas até pareciam bem amigáveis. Conversavam como se fossêmos velhos amigos. Segundo o gringo: "Everybody loves everybody".

Era um tal de abraçar todo mundo, experimentar as roupas esquisitas das araras que estavam espalhadas e parar vinte minutos para olhar um quadro que sei lá...

Os drinks eram um caso a parte. Tudo muito natural e gostoso.
Suco com vodka.
Vodka com água de coco e essas coisas.
A minha vodka com suco de abacaxi estava uma delícia. Mas acho que devia ter algum calmante lá.: em dado momento, eu dormi. E acordei com um careca olhando para nós de um jeito suspeito.

Realmente, 'alternativo' foi a palavra da noite.

O lugar começou a lotar já bem de madrugada, que foi quando fomos embora, por que o gringo estava meio assustado e estavámos cansados. No caixa, pagando a conta, tinha do ladinho umas amostras grátis de seda, para bolar um baseado. Um dos nossos meninos de jeans perguntou pro atendente sobre a seda e o cara, super zen e meio gatinho falou: É gratis, brôw, pode pegar.

Fomos embora sem a seda e o gringo ficou felizaço por ter recuperado o chinelo.


Passeio Alternativo Dois:

Eu, Heloisa e Jared fomos na Pizza Hut, nos empanturramos de pizza e refrigerante. Arrematamos com um petit gateau. Tava beeeem delícia.

Fomos para a Faria Lima. Tudo bem que até acharmos o caminho certo, demoramos umas 2 horas, mas enfim achamos e quando chegamos estava tudo fechado ou fechando... Ficamos sem bar no meio da madrugada. Resolvi a situação fácil, fácil.

Vi uma placa "Indianópolis" e fiz a Helô virar.

Levamos o gringo para ver a parte oculta de São Paulo. Travestis nus ou semi nus... Amigáveis ou estressados... Tinha de tudo. E uma "mulher" mais gostosona que a outra.

Toda hora ele perguntava "Is that a man?", "Are you sure?". Foi divertido demais.
Mas mais divertido foi ter pego a câmera da mão dele, por que ele era muuuito lento e só tirava fotos de pernas, do chão ou de paredes.
Quando avistávamos alguém digno de foto diminuíamos a velocidade, eu botava o cabeção pra fora da janela e perguntava toda sorridente, já com a câmera apontada:

-Oi, tudo beeeeeíim?? Posso tirar uma foto?
As vezes arrematava minha perguntinha com "Ah, ele é americano..."ahahahahahah
Algumas não deixavam, mas as mais bacanas posavam, arrancavam a calcinha, mandavam beijinhos...ahahahahahahahahahaha

Quem imaginaria que isso fosse ser um passeio divertiiido?

Mas foi! Foi uma noite de meninos! O único detalhe diferente era que estavamos em duas meninas e um menino gringo.

No final, passamos no hipermercado 24h e compramos uma caixa de cerveja pros dois, já que eu não bebo e seguimos felizes para casa com a máquina cheia de fotos e um monte de histórias para contar.

Feliz Natal e Um 2008 FANTÁSTICO!





Notícias Natalinas:
Ganhei presentes legais, dei presentes mais legais ainda.
Meu pai veio almoçar comigo ontem e minha conta do banco está tipo assim, arrasada.



Notícias Ano Novinas:
Estou me retirando para o Guarujá neste fim de ano com o pessoal, por isso Bom Ano Novo, procêis camaradas!




Didjoka Arbia* comsaudadesdoMarkusedaDeewedaLeilindahousekeeper!


11 palpites bem-vindos!:

Drica Monteiro disse...

Esse primeiro passeio alternativo foi um tanto alternativo demais..eu teria caído fora logo...ou até não, quem sabe eu não tomava uns drinks tb e dormia, q nem vc..hauhauhaua

O segundo passeio parece ter sido mais divertido...imagino as figuras que vc tirou foto...tem traveco que engana mesmo! hehehe

Feliz 2008 pra vc!!!
Aproveite lá na praia!
=*

Thaís disse...

Alternativo, brôw, alternativo.

Hahahahaha! A parte dos travestis deve ter sido bizaaaaaarra!

Beijos

;*

→ www.colorido-artificialmente.blogspot.com ←

Thaís disse...

E Feliz Ano Novo, porque eu esqueci!

Leila disse...

Se vc nao bebe... pq raios tava tomando vodka? HAHAHAHAHAHHA

adoooreeeei teus passeios! vais ter que me levar numa dessas qualquer dia... alias nas duas! adoro travecos! :x
e adoro conhecer lugares alternativos ^^

:***

Ana Luiza disse...

Acho que não era a insenso que o primeiro lugar estava cheirando não... hauehauheuaehae

:*

Jhé Cruz disse...

Pelo jeito tu só conhece gente lerda né Di?!
E ainda larga o emprego, essa menina é louca mesmo.
Passeio de menino mesmo, ficar olhando bunda de mulher, ou quase mulher.

hahaha

Lilah disse...

mto alternativoo!

xD

feliz ano novo pra vc garotaa!

beijo

Gil Grunwald disse...

ai que saudades d'cê cara!
só vc pra se enfiar nestes lugares doidos, sua pequena marroquina.

eu queria era ver a cara do gringo bundudo!


e vc ainda vai me levar pra sair qdo eu for p sampa! ;D

Biaaahhh disse...

Esse gringo parece ser um cara bem legal...
E ameei o passeio alternativo um...
Acho q naum tem nenhuma boate dessas aki em Salvador...Parece suuper legal!!!
Eu preciso de um gringo desses pra me divertir...
Tenha um bom 2008;
Beijos;
=]

Fofolleti disse...

Nossa esse passeio alternativo um foi meio sinistro.Acho q se fosse comigo eu tinha saído correndo(rsrsrsrsrsrs).Mais até q deve ter sido legal.Acho q o gringo se divertiu mais no segundo passeio.O q importa eh q ele vai voltar pro EUA cheio de histórias interessantes.
=)
BjO
Feliz ano novo.

Anônimo disse...

ecitb facial studied csleeabpi thatyour protons byabbott variety vacancies volunteerism pfizer
semelokertes marchimundui