quarta-feira, agosto 08, 2007

Pareço metida, mas sou legal?

Já achei que a menina que é minha melhor amiga há quatro anos era uma chata, nojenta e insuportável.
Já achei que a garota nova na escola seria minha melhor amiga pra sempre. Mas a história de amor não durou nem seis meses.
fui odiada por um amigo que deveria falar japonês. Depois recebi uma carta dele que termina em: "E, finalmente, é um prazer ter deixado de não gostar de você e ter te conhecido melhor. Hoje me faz muito bem te encontrar quase que diariamente".
Já achei que uma menina não prestava, resolvi ignorar minha intuição e seguir em frente e mais tarde descobri que ela não prestava mesmo.
O que podemos aprender com isso, amiguinhos?
Nada! Não dá pra saber se aparências enganam sempre ou não. O que você pode fazer é dar sempre uma chance para conhecer as pessoas do jeito que elas provavelmente são. Você nunca vai conhecer alguém plenamente. Nem você mesma. Mas faça o possível para chegar perto disso e não ter surpresas desagradáveis! Dando chances você sempre poderá ser surpreendida por aquela que você julgava uma sacana, que na verdade é um doce de menina e não será injusta com ninguém.
Quer que te dêem chances de mostrar quem você é? All right! Faça o mesmo. E depois não adianta ficar entrando em comunidade “Pareço metida, mas sou legal”, não se convence ninguém com isso, mas sim com atitudes!

* Pauta Capricho *

1 palpites bem-vindos!:

Villon disse...

Olha... as aparências enganam.
As atitudes revelam.
Os julgamentos apontam.
Podemos estar certos sobre certas pessoas. Podemos estar errados.
Só saberemos quando as conhecermos.
Se as conhecermos.
Se elas deixarem.
Se nós quisermos.

Tem horas que devemos colocar a venda da "confiança" e acreditar sem ver.
Mas auto lá... estamos vendados...
tome cuidado.
Passe protetor.
Se beber, não dirija.
That´s all folks.