quinta-feira, julho 26, 2007

Como eu pude usar isso?

Quando a gente entra em um relacionamento estando apaixonada, uma certeza esquisita surge no nosso íntimo: Esse amor é para sempre.
O tempo passa, a aura de perfeição desaparece e começamos a perceber que talvez aquilo não fosse amor, que talvez o primo da amiga da vizinha seja mais a sua cara, que o tal "amor" que vocês sentiam não é a real saída para todos os problemas, que às vezes não supera tudo.
Você se dá conta que as diferenças deixam de se tornar uma via de aprendizado e tolerância para se tornar um incômodo tão grande quanto aquele telefone que não pára de tocar às 7 da manhã depois de ter chegado às 6h30 da balada. Aí o "amor da sua vida", que "nada nem ninguém" iam separar, passa a ter o rótulo de "Ex". Que pode até ser que vire amigo, mas grande parte das vezes, depois que o tempo passa e amadurecemos começamos a achar que ex-namorado é que nem roupa velha, que a gente vê nas fotos antigas: Como eu pude usar isso?

3 palpites bem-vindos!:

Cafélsa disse...

Ex bom é ex morto.
Se fosse bom não era ex.
E tudo que parece perfeito, acaba logo.

Casper disse...

eu disse pra vc ficar comigo q vc ia ser feliz..

mas vc nunca me ouviu
unca gostou de mim...

¬¬

Biaaahhh disse...

A sensação eh essa mesmo...