sábado, abril 18, 2009

Dias atrás, anos atrás, nunca mais.

Se eu pudesse brincar de Marty McFly eu aceleraria meu carro e voaria para esses dias que teimam em me acompanhar no presente. Voltaria para aqueles dias em que a gente tem ataques absurdos de risos, que fazem doer a barriga, molham o rosto de lágrimas e fazem a gente ver a vida tão colorida que precisa até de óculos escuros porque tanta cor faz doer a cabeça. Voltaria para aquela noite, quando me perdi naqueles braços e nada mais parecia importar. Eu não pronunciaria a terrível palavra "acabou". Eu passaria mais tempo com a minha cachorrinha e daria uma voltinha no colegial, porque se há um tempo em que a gente é feliz e não faz idéia, é o colegial. Eu seria menos orgulhosa, daria valor à coisas que são importantes de verdade. Teria agarrado algumas amizades com tanta força, que elas não conseguiriam ir embora.
Não voltaria apenas para os dias felizes, entretando. Houve tantos dias sofridos que me fizeram sentir tão viva, que vale a pena dar uma espiada neles novamente. Não diria tanto 'sim' quando sabia que o certo era dizer 'não'. Teria amado mais, respeitado mais, ouvido mais e feito mais coisas daquelas que ficam marcadas para sempre. O problema é que passado não se muda. O bom é que o futuro sim.

"O que você faria se pudesse voltar no tempo?"

9 palpites bem-vindos!:

lud disse...

di,acho que foi um dos textos mais legais que eu vi nessa pauta toda!
tu escreves muiito (:
:*

Marcos Satoru Kawanami disse...

Diandra,

se eu pudesse voltar no tempo, despertaria 1 minuto mais tarde no dia 17 de abril passado, quando, ao abrir o portão de casa às 5 da manhã, meu cãozinho pintscher Noel foi atropelado, e morto com apenas 6 anos de vida.

condolências

;***
marquinhos

sbc disse...

é vc nessas fotos no meio do mato?

Heloisa Moraes disse...

Simples e bonito.
E a luz no fim do túnel é que o futuro pode ser diferente.
Só espero que nos próximos 10 anos tenha menos arrependimentos que nesses. ahahaha

Renato Eduardo disse...

Elogiar seus textos é chover no molhado, é gritar alto, é gol de ronaldo, é sorriso nos lábios, é correr rápido, é choro enlutado, é amor apaixonado, enfim, adjetivar suas sílabas é exercitar o PLEONASMO. (Renato Eduardo)
HAHAHA .... ;)

Bom, respondendo sua pergunta ....
A vida, graças a deus, não tem CHECKPOINT. Não nos permite o regresso afim de retificar erros passados, muito pelo contrário. Ela nos oferece o futuro, nos dá a chance de mudar algo mutável. Portanto, eu não voltaria no tempo.
O HOJE é o dia ideal para aniquilar o arrependimento.

Maria Inácia Bellico disse...

Olha hoje estou lendo só texto com este tema é incrível, força do destino. Adorei! Hahahaha.

Bjim*

Elsa Villon disse...

Ainda bem que não dá para voltar no passado.

Eu entro naquele clichê de que se voltarmos ao passado, mudamos o futuro e tudo sai de ordem. Como no filme.

É triste pensar que tenhamos de passar por tanta coisa pra ser o que somos hoje.

Mas está ai, se pudesse voltar sem afetar nada. Ficaria perto de quem realmente merecia.

Di, seus textos andam meio tristinhos... saudades daquelas piadas que só você sabe fazer...

Quer um Toddynho para ficar feliz, nem que por apenas 2 minutos?

Mariana disse...

AH, eu tenho medo de olhar pro futuro! Quero meu passado, mesmo não voltando, não posso deixar de querer.

ℓiiα, ♥ disse...

nossa, que legal! Eu venho lendo teus textos e gosto sempre mais e mais. Lindos!

/sederpassanomeu.